quarta-feira, 22 de junho de 2011

Solstício de Inverno - Yule

Um dos Sabbats Menores do ano, Yule é comemorado em/ou em torno de 21 de dezembro, em observância ao renascimento do Deus Sol, nascido anualmente a partir da Deusa. Não é por acaso que o Yule cai no Solstício de Inverno, a noite mais longa do ano. Após o Solstício, o dia torna-se mais curto e o sol permanece à vista por um menor período de tempo diário até o Solstício de Verão em Dezembro o que significa o crescimento do Deus Sol, após seu renascimento. Na tradição pagã, o Sol representa a divindade masculina que a Deusa tinha dado à luz no alvorecer do tempo. Todos os anos, Ele renasce a partir da Deusa para ajudar a humanidade com a Colheita e nossa saúde.

No mito, é em Yule que outro evento significativo transparece: as batalhas do rei Oak com o rei Holly. No Solstício de Inverno, o rei Oak sai vitorioso com a Roda do Ano girando em seu favor, enquanto no Solstício de Verão, o Rei Holly ganha a batalha épica, e as estações que trabalham em seu favor. Esta batalha é ainda reencenada hoje, em certas partes da Europa e Ásia. O Yule foi também ficou estabelecido como a data de nascimento de Mitra, a descendência divina do rei Dom. 
                              
Originalmente, o Yule era celebrado pela sociedade pagã escandinava e alemã no período de tempo que hoje conhecemos como A.C. Por volta do século 4, muitas das tradições e crenças do Yule foram surpreendidos pela Igreja cristã. Eles viam o sistema de crenças pagãs como um inimigo, e em oposição direta ao cristianismo. Embora a trilha a seguir em território muito controverso, é importante incluir esta cruzada na descrição da história da Yule.

                          
Nos textos originais, havia sido documentado que Jesus Cristo nasceu no dia 14 de maio, em 6 AC. Cerca de trezentos anos depois de sua crucificação, a Igreja começou a crescer significativamente, e para aumentar o seu crescimento, foi necessário neutralizar alguns dos pontos de vista opostos, incluindo o paganismo. Em torno deste tempo, a Igreja restabeleceu o aniversário de Cristo como o 25 de dezembro, para neutralizar a celebração do nascimento de Mitra com o de Cristo, que se sobrepõem a 12 dias de Yule com o Natal. Além disso, muitas das tradições do Yule Pagão foram absorvidos pela Igreja, como a construção da Árvore de Yule. Esta informação não pretende desviar as pessoas das crenças do cristianismo, mas sim para informar de quantas dessas tradições foram inicialmente realizadas em Yule, e agora são realizadas durante o Natal - e mesmo porque você pode cantar uma canção de Yule no Natal.

Na Wicca, hoje, o Grande Caçador Cornífero é visto como a renovação do Sol do Solstício, em vez de o Rei Dom. Há muitas maneiras diferentes para se alegrar nesta celebração, com muitos deles sendo muito parecido com o Ritos antigos dos povos pagãos germânicos.
J. Roslyn Antle, Alta Sacerdotisa
A Coven 7Witches

                              


                     


Árvore de Natal?


Tradições Cristãs dizem que Maria deu à luz Jesus no vigésimo quinto dia, mas não confirma de qual mês. Finalmente em 320 d.C., a Igreja Católica decidiu marcar o nascimento de Cristo em dezembro para absorver o culto sagrado do Solstício de Inverno dos celtas e saxões.

Há muitas práticas que são utilizadas por Cristãos hoje que possuem origens essencialmente Pagãs. A Tradição da Árvore de Natal tem origem nas celebrações Pagãs de Yule, nas quais as famílias traziam uma árvore verde para dentro de casa para que os espíritos da Natureza tivessem um lugar confortável para per­manecer durante o Inverno frio. Sinos eram colocados nos galhos da árvore. Os espíritos dia Natureza eram presenteados e as pessoas pediam aos elementais que as mantivessem tão vivas e fortes durante o Inverno como a árvore que recebia lindos enfeites.
O pinheiro sempre esteve associado com a Grande Deusa. As luzes e os ornamentos, como Sol, Lua e estrelas que faziam parte da decoração das árvores, representavam os espíritos que eram lembrados no final de cada ano. Presentes eram colocados aos pés da árvore para as Divindades e isso resultou na moderna troca de presentes da atual festa natalina.
As cores tradicionais do Natal, verde e vermelho, também são de origem Pagã, já que esse é um Sabbat que celebra o fogo (vermelho) e usa uma Tora de Yule (verde). Um pedaço de tronco que havia sido preservado durante todo o decorrer do ano era queimado, enquanto um outro novo era enfeitado e guardado para proteger toda casa durante o ano que viria. Os troncos geralmente eram decorados com simbolos que representassem o que as pessoas queriam atrair para sua vida.
                

sábado, 18 de junho de 2011

O Bosque Encantado / Musica: Tara Verde ( Mantra )


Escondido em uma pequena aldeia em Marysville Victoria, sudeste da Austrália, é um mundo mágico onde o escultor Bruno Torfs passou 25 anos contribuindo com seu trabalho de combinar a beleza da arte com a beleza da natureza ao seu redor. Nascido na América do Sul, aos 15 anos sua família emigrou para a Europa em busca de novas oportunidades. Suas viagens contínuas, às vezes sozinho e às vezes com sua esposa Marleen, eles formam a personalidade do artista, que se reflete na forma de pinturas e esculturas. Após vários anos de vida como este, Bruno e sua família decidem ir para a Austrália para criar um jardim com esculturas, é uma atração permanente. Depois de encontrar o lugar ideal, na pequena aldeia, em cinco meses obteve o parque aberto ao público. Bruno começou com apenas 15 esculturas e hoje você pode encontrar mais de 150 e continua a adicionar alguns de vez em quando. Ele está morando lá com sua família nesta área de floresta que ele comprou para viver bem com as suas obras.
Green Tara, Buda feminino, a mãe de todos os Budas, e a que ajuda a alcançar o outro lado e nasceu de uma lágrima vertida por Avalokiteshvara, o Buda da compaixão, da qual ela é uma emanação. Há 21 manifestações de Tara.

OM TARE TUTARE TURE SOHA

segunda-feira, 13 de junho de 2011

O QUE AS BRUXAS FAZEM:


)0( BRUXAS )0(

Plantam ervas em seu quintal para fins curativos e culinários.

Conversam e se comunicam com as plantas e animais.

Celebram a virada das estações do ano.

Celebram as fases da Lua.

Relacionam a sua menstruação às fases lunares.

Honram todos os alimentos, de carnes a vegetais.

Têm seu corpo como sagrado.

Sexo por amor e por prazer, por ser algo natural.

Acreditam em reencarnação.

Bruxas honram deuses e deusas.

Respeitam todos os seres vivos em igual importância.

Bruxas repudiam o proselitismo.

Bruxas servem à Terra.

Repudiam qualquer forma de preconceito.

Bruxas são cidadãs...)0(



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...