sábado, 12 de fevereiro de 2011

Dia consagrado às deusas da caça, Ártemis e Diana

LUA

ÁRTEMIS
Deusa-virgem da lua, irmã gêmea de Apolo, poderosa caçadora e “prodigalizadora de flechas”, era protetora das cidades, dos animais jovens e das mulheres de qualquer idade.
As mulheres pediam-lhe um parto feliz, e ela foi a parteira no nascimento de seu irmão gêmeo, Apolo. Podia ser cruel. Bloqueou a passagem do exército grego para Tróia porque Agamémnon se vangloriou de ter melhor pontaria do que ela, e exigiu o sacrifício da filha dele, perdoando-o depois.


DIANA

Filha Júpiter e Latona. Irmã gêmea de Apolo. Conhecida como uma deusa caçadora. Júpiter formou seu cortejo com sessenta Oceânidas e vinte outras Ninfas, que, como ela, renunciaram ao casamento.
Ela não permitia que ninguém a visse despida, no entanto o caçador Acteão a viu tomando banho num lago e foi logo transformado em um veado.
Sua matilha, não mais o reconhecendo termina estraçalhando o caçador. Diana tinha em Éfeso o templo mais magnífico que se construiu no mundo. É uma das sete maravilhas do mundo.
É conhecida por vários nomes: Hécate (deusa dos infernos – aquela que bate de longe); Lucinda (deusa que presidia os partos); Febe e Lua.
Ainda que o conjunto dos planetas representam a alma, a Lua a representa por excelência e o mito de Eros e Psiquê fala por si só da alma e de seus processos.



Ártemis ou Artemisa é a patrona dos animais, é a virgem caçadora do Olimpo. Ela tem uma estrutura atlética e é uma arqueira exímia. Irmã gêmea de Apolo. Seus símbolos são: o arco e flecha; tocha; animais em geral, principalmente ocão, gato, leão, corsa e urso.

Amante de todos os animais, mas com pouca paciência com seres humanos, nunca mostrou misericórdia de quem ousou violar sua pessoa.
De acordo com a mitologia, Ártemis só ficou apaixonada uma única vez e foi pelo caçador Órion (filho de Possêidon, um gigante guerreiro, forte, atraente e corajoso), mas Apolo que tinha muito ciúmes da irmã, acabou numa atitude suspeita, almejando o grande amor de Ártemis.
Ela tinha uma linda voz e enquanto cantava seu irmão tocava lira, as canções de Ártemis maravilhavam todos os habitantes do Olimpo. Ártemis é a deusa das florestas e da caça, e tanto ela como Apolo tem uma excelente pontaria.
Ártemis ou donzela, representa a lua crescente, é o aspecto puro, independente e dinâmico da deusa. Representa a fragilidade, tornando-se cada vez mais forte e brilhante.
Pessoas que recebem forte influência desta deusa, geralmente conseguem um melhor desempenho em suas vidas quando se encontram no campo ou perto das florestas.
Os que vivem em grandes aglomerações urbanas, quando vivem, ficam perturbados durante boa parte do tempo.
A carta desta deusa revela confiança, castidade, pureza, cautela, boa coordenação, amor por animais, tendência para se dar bem em esportes, ótimas oportunidades de sucesso com uma vida levada ao ar livre e grande dedicação para os pais e amigos íntimos.
Quando a carta aparece na posição invertida, indica imprudência, impureza, insensibilidade, inexorabilidade, obscuridade e um desprezo gratuito a tudo e a todos muito indesejável.
Tanto os homens como as mulheres muito influenciados por Ártemis, tem uma certa contrariedade em relação a humanidade como um todo.
Eles não são muito de festas, nem de badalações, preferindo tranqüilidade e a companhia de pessoas que tem mais a ver com eles mesmos.
Numa analogia com o Tarôt de Marselha, Ártemis corresponderia à Lua, símbolo da obscuridade e do entorpecimento.

                     

Um comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...